Acesse também:

Facebook Twitter Orkut

Hoje é 22 de Janeiro de 2021 - 10:53h

Cadernos
Rodeios
voltar

AQHA aprova novo procedimento para registro de produtos oriundos de sêmen importado

O novo processo visa proteger donos de garanhões no mundo todo

O trabalho em conjunto da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), através do Conselho Deliberativo Técnico (CDT) e da atuação do diretor Internacional, Marcos Sá, com a American Quarter Horse Association (AQHA), resultou no lançamento, dia 18 de dezembro de 2020, de um novo processo que autoriza o registro na ABQM de novos produtos, que sejam produção de garanhões americanos em éguas brasileiras, acompanhando o que já consta na 15ª Edição do Regulamento de Serviço de Registro Genealógico do Cavalo Quarto de Milha (SRGCQM), aprovada em 23 de julho de 2020.

De acordo com o Regulamento de SRGCQM, toda importação de sêmen deve incluir o Brazilian Foal Registration Permit. Segue na íntegra o Artigo 57:

"VI - Para importação de sêmen, será obrigatória a apresentação do Brazilian Foal Registration Permit emitido pela AQHA, informando quantos produtos poderão ser registrados a partir da referida importação."

Na AQHA, será solicitado a todos os proprietários de garanhões dos EUA, o preenchimento de uma licença de registro de potro, para acompanhar o número de produtos que podem ser produzidos em cada remessa única de semên exportado para o Brasil. A entidade brasileira abaterá a quantidade a partir de cada registro de produto daquela importação, sendo que ao atingir o limite será necessário o envio de um novo Brazilian Foal Registration Permit emitido pela AQHA, juntamente com o proprietário do garanhão.

"O novo processo visa proteger donos de garanhões no mundo todo, impedindo que números arbitrários e ilimitados de potros sejam registrados indevidamente", afirmou Craig Huffhines, vice-presidente da AQHA. "O objetivo do acordo é zelar pela integridade da raça e evitar um impacto negativo para o mercado, devido ao comércio não regulamentado", reforçou Craig.

Para o presidente da ABQM, Caco Auricchio, trata-se de mais um importante assunto que 'enfrentamos e resolvemos, definitivamente, em favor do plantel nacional do Quarto de Milha e acima de tudo, pela valorização do pequeno e médio criador'. "O garanhão nacional ou que está no Brasil, não pode perder competitividade para garanhões que estão fora do país. Com essa medida, valorizamos muito o animal nacional, além do controle absoluto e transparente nas relações entre ABQM e AQHA. Fico muito feliz com esse entendimento", destacou.

"Esse novo formato fortalece o controle por parte das associações e deixa o mercado mais transparente", salientou o presidente do Conselho de Administração, Carlos Braga. Segundo Luciano Beretta, presidente do Conselho Deliberativo Técnico (CDT), o novo procedimento só traz ganhos. "Isso era um compromisso da nova gestão em credibilizar todos os atos da entidade e, consequentemente, do mercado brasileiro. Com isso, ganha o mercado americano, pela valorização do sêmem, ganha o mercado brasileiro porque valoriza o mercado de garanhões no Brasil e ganha em credibilidade as associações, pois, serão cada vez mais respeitadas pela atitude correta que estão tomando".

Brazilian Foal Registration Permit é o mais novo documento ABQM/AQHA já oficializado, que há muito tempo vinha sendo o desejo dos criadores americanos e brasileiros que comercializam sêmen dos EUA e registram seus potros no Brasil. "Com certeza esse procedimento irá estreitar ainda mais o relacionamento das duas associações e trará incentivos para Quarter Horse Business no Brasil", completou Marcos Sá, Diretor Internacional da ABQM.

Novo processo
O proprietário do garanhão deverá preencher o formulário Brazilian Foal Registration Permit (clique no link para acessar o documento) e enviar para o e-mail: international@aqha.com, aos cuidados do Departamento Internacional da AQHA. A entidade americana fará análise do pedido e após verificação encaminhará o formulário à ABQM, para completar os requisitos necessários para importação do sêmen.

O departamento da entidade americana se colocou ainda à disposição para sanar dúvidas sobre a nova política de reprodução e comunicou que enviou a todos os associados internacionais da AQHA um e-mail com o novo procedimento e link para o formulário Brazilian Foal Registration Permit.

Fonte: Viola Show, com informações da ABQM

AQHA aprova novo procedimento para registro de produtos oriundos de sêmen importado

12/01/2021

O trabalho em conjunto da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM), através do Conselho Deliberativo Técnico (CDT) e da atuação do diretor Internacional, Marcos Sá, com a American Quarter Horse Association (AQHA), resultou no lançamento, dia 18 de dezembro de 2020, de um novo processo que autoriza o registro na ABQM de novos produtos, que sejam produção de garanhões americanos em éguas brasileiras, acompanhando o que já consta na 15ª Edição do Regulamento de Serviço de Registro Genealógico do Cavalo Quarto de Milha (SRGCQM), aprovada em 23 de julho de 2020.

De acordo com o Regulamento de SRGCQM, toda importação de sêmen deve incluir o Brazilian Foal Registration Permit. Segue na íntegra o Artigo 57:

"VI - Para importação de sêmen, será obrigatória a apresentação do Brazilian Foal Registration Permit emitido pela AQHA, informando quantos produtos poderão ser registrados a partir da referida importação."

Na AQHA, será solicitado a todos os proprietários de garanhões dos EUA, o preenchimento de uma licença de registro de potro, para acompanhar o número de produtos que podem ser produzidos em cada remessa única de semên exportado para o Brasil. A entidade brasileira abaterá a quantidade a partir de cada registro de produto daquela importação, sendo que ao atingir o limite será necessário o envio de um novo Brazilian Foal Registration Permit emitido pela AQHA, juntamente com o proprietário do garanhão.

"O novo processo visa proteger donos de garanhões no mundo todo, impedindo que números arbitrários e ilimitados de potros sejam registrados indevidamente", afirmou Craig Huffhines, vice-presidente da AQHA. "O objetivo do acordo é zelar pela integridade da raça e evitar um impacto negativo para o mercado, devido ao comércio não regulamentado", reforçou Craig.

Para o presidente da ABQM, Caco Auricchio, trata-se de mais um importante assunto que 'enfrentamos e resolvemos, definitivamente, em favor do plantel nacional do Quarto de Milha e acima de tudo, pela valorização do pequeno e médio criador'. "O garanhão nacional ou que está no Brasil, não pode perder competitividade para garanhões que estão fora do país. Com essa medida, valorizamos muito o animal nacional, além do controle absoluto e transparente nas relações entre ABQM e AQHA. Fico muito feliz com esse entendimento", destacou.

"Esse novo formato fortalece o controle por parte das associações e deixa o mercado mais transparente", salientou o presidente do Conselho de Administração, Carlos Braga. Segundo Luciano Beretta, presidente do Conselho Deliberativo Técnico (CDT), o novo procedimento só traz ganhos. "Isso era um compromisso da nova gestão em credibilizar todos os atos da entidade e, consequentemente, do mercado brasileiro. Com isso, ganha o mercado americano, pela valorização do sêmem, ganha o mercado brasileiro porque valoriza o mercado de garanhões no Brasil e ganha em credibilidade as associações, pois, serão cada vez mais respeitadas pela atitude correta que estão tomando".

Brazilian Foal Registration Permit é o mais novo documento ABQM/AQHA já oficializado, que há muito tempo vinha sendo o desejo dos criadores americanos e brasileiros que comercializam sêmen dos EUA e registram seus potros no Brasil. "Com certeza esse procedimento irá estreitar ainda mais o relacionamento das duas associações e trará incentivos para Quarter Horse Business no Brasil", completou Marcos Sá, Diretor Internacional da ABQM.

Novo processo
O proprietário do garanhão deverá preencher o formulário Brazilian Foal Registration Permit (clique no link para acessar o documento) e enviar para o e-mail: international@aqha.com, aos cuidados do Departamento Internacional da AQHA. A entidade americana fará análise do pedido e após verificação encaminhará o formulário à ABQM, para completar os requisitos necessários para importação do sêmen.

O departamento da entidade americana se colocou ainda à disposição para sanar dúvidas sobre a nova política de reprodução e comunicou que enviou a todos os associados internacionais da AQHA um e-mail com o novo procedimento e link para o formulário Brazilian Foal Registration Permit.

Imagem: Galyna_Andrushko, de envatoelements

Jornal do Rodeio

Acesse também:

Facebook Orkut Twitter