Acesse também:

Facebook Twitter Orkut

Hoje é 17 de Outubro de 2017 - 12:46h

Cadernos
Rodeios
voltar

TOURO VINGADOR DA CIA TERCIO MIRANDA O TERROR DOS COMPETIDORES

Ágil, forte, perigoso, por onde passa, o touro Vingador da Cia Tercio
Miranda espalha um misto de medo e respeito aos competidores que o
enfrentam.
Em suas performances, quase todos os competidores são lançados para a
cabeça, no chifre do touro preto que as vezes intimida só no olhar.
O touro veio do estado do Mato Grosso, e tinha o nome de Caixa Preta.
Invicto, foi adquirido por Tércio Miranda, em 2016.
No primeiro semestre de 2017, o touro ficou exclusivo para o Desafio
Premium Bull da Ekip Rozeta, foi oferecido um bônus para quem o
vencesse, e a cada desafio o bônus foi aumentando
Foi desafiado nas etapas de Itajobi (SP), Mirassol (SP), Santa Helena
(GO), Santo Antônio do Aracanguá (SP), Rio Verde (GO) e Prata (MG).
Ninguém o venceu. O desafio terminou e ficou acumulado em R$27.000,00
Após o termino do Premium Bull, o touro pulou na arena de Uchoa (SP), e
mais uma vez passou em branco.
Ao longo de sua carreira, vários foram os touros que tentaram (sem
sucesso) vencer vingador, porém, ninguém entende mais deste animal do
que o competidor Junior Patrick, de Sonora (MS). Aliás, ele foi um dos
poucos que foram longe, chegou a ultrapassar a marca de sete segundos.
- Eu já conhecia ele do tempo que atuava no Mato Grosso, lembro que a
primeira vez que aconteceu o desafio Premium Bull, em Paranapuã (SP),
ninguém quis montar nele. Eu fiquei olhando aquilo e não concordei
muito e, em Itajobi (SP), eu estava em quinto de nota, e Deus tocou meu
coração para montar e montei, acabei caindo até meio rápido -
Explica Junior Patrick
- Ele tem tudo que um touro duro, difícil tem, não vai ser fácil
alguém, vence-lo, tanto que, na segunda vez, em Santo Antônio do
Aracanguá (SP) eu quase parei nele, ultrapassei os sete segundos, e
perdi uma grande oportunidade de parar, porque na terceira vez em Prata
(MG), por ter montando bem nele, achei que ia vence-lo e ele saiu mais
duro ainda, me jogando para o chifres, na hora assustei achei até que
tinha quebrado o rosto - Explica
- Não sei se vou montar nele de novo, não sei se vou conseguir parar
nele, essas três montarias foram muito edificantes para minha carreira
e, acredito também que estou pronto para monta-lo, se for da vontade de
Deus ainda vou vencer ele - Finaliza Junior Patrick
Outro competidor que montou duas vezes nele sem sucesso, foi Kaike
Ferreira, sendo a última vez em Rio Verde (GO)
- É um touro difícil, é um touro que, mesmo sendo perigoso, por causa
dos chifres, você precisa trabalhar adiantando o corpo, não pode abrir
a guarda -  Explicou
- A força é uma das principais virtudes deste touro, ele é grande,
tem força no lombo, acaba puxando todos os competidores para a cabeça,
isso é a vantagem dele e, que dificulta o trabalho dos competidores -
Explica Tercio Miranda proprietário do touro
- Vingador faz parte da elite da boiada, assim como Nortão e Rei da
Safra, ele só vai onde as comissões o contratam e, ele está à
disposição para quem queira contrata-lo - Explicou João Carlos
Ribeiro gerente da Cia Tercio Miranda
E em breve o touro Vingador terá camisetas e bonés para
comercialização no mercado, mais uma grande novidade e ao mesmo tempo,
investimento e reconhecimento a este atleta de pulo que se mantém
invicto na Cia Tercio Miranda.
Por Eugênio José - MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Lealdini Fotografias
Ágil, forte, perigoso, por onde passa, o touro Vingador da Cia Tercio
Miranda espalha um misto de medo e respeito aos competidores que o
enfrentam.
Em suas performances, quase todos os competidores são lançados para a
cabeça, no chifre do touro preto que as vezes intimida só no olhar.
O touro veio do estado do Mato Grosso, e tinha o nome de Caixa Preta.
Invicto, foi adquirido por Tércio Miranda, em 2016.
No primeiro semestre de 2017, o touro ficou exclusivo para o Desafio
Premium Bull da Ekip Rozeta, foi oferecido um bônus para quem o
vencesse, e a cada desafio o bônus foi aumentando
Foi desafiado nas etapas de Itajobi (SP), Mirassol (SP), Santa Helena
(GO), Santo Antônio do Aracanguá (SP), Rio Verde (GO) e Prata (MG).
Ninguém o venceu. O desafio terminou e ficou acumulado em R$27.000,00
Após o termino do Premium Bull, o touro pulou na arena de Uchoa (SP), e
mais uma vez passou em branco.
Ao longo de sua carreira, vários foram os touros que tentaram (sem
sucesso) vencer vingador, porém, ninguém entende mais deste animal do
que o competidor Junior Patrick, de Sonora (MS). Aliás, ele foi um dos
poucos que foram longe, chegou a ultrapassar a marca de sete segundos.
- Eu já conhecia ele do tempo que atuava no Mato Grosso, lembro que a
primeira vez que aconteceu o desafio Premium Bull, em Paranapuã (SP),
ninguém quis montar nele. Eu fiquei olhando aquilo e não concordei
muito e, em Itajobi (SP), eu estava em quinto de nota, e Deus tocou meu
coração para montar e montei, acabei caindo até meio rápido -
Explica Junior Patrick
- Ele tem tudo que um touro duro, difícil tem, não vai ser fácil
alguém, vence-lo, tanto que, na segunda vez, em Santo Antônio do
Aracanguá (SP) eu quase parei nele, ultrapassei os sete segundos, e
perdi uma grande oportunidade de parar, porque na terceira vez em Prata
(MG), por ter montando bem nele, achei que ia vence-lo e ele saiu mais
duro ainda, me jogando para o chifres, na hora assustei achei até que
tinha quebrado o rosto - Explica
- Não sei se vou montar nele de novo, não sei se vou conseguir parar
nele, essas três montarias foram muito edificantes para minha carreira
e, acredito também que estou pronto para monta-lo, se for da vontade de
Deus ainda vou vencer ele - Finaliza Junior Patrick
Outro competidor que montou duas vezes nele sem sucesso, foi Kaike
Ferreira, sendo a última vez em Rio Verde (GO)
- É um touro difícil, é um touro que, mesmo sendo perigoso, por causa
dos chifres, você precisa trabalhar adiantando o corpo, não pode abrir
a guarda -  Explicou
- A força é uma das principais virtudes deste touro, ele é grande,
tem força no lombo, acaba puxando todos os competidores para a cabeça,
isso é a vantagem dele e, que dificulta o trabalho dos competidores -
Explica Tercio Miranda proprietário do touro
- Vingador faz parte da elite da boiada, assim como Nortão e Rei da
Safra, ele só vai onde as comissões o contratam e, ele está à
disposição para quem queira contrata-lo - Explicou João Carlos
Ribeiro gerente da Cia Tercio Miranda
E em breve o touro Vingador terá camisetas e bonés para
comercialização no mercado, mais uma grande novidade e ao mesmo tempo,
investimento e reconhecimento a este atleta de pulo que se mantém
invicto na Cia Tercio Miranda.
Por Eugênio José - MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Lealdini Fotografias

Fonte: Jornal do Rodeio

TOURO VINGADOR DA CIA TERCIO MIRANDA O TERROR DOS COMPETIDORES

26/09/2017

Ágil, forte, perigoso, por onde passa, o touro Vingador da Cia Tercio
Miranda espalha um misto de medo e respeito aos competidores que o
enfrentam.
Em suas performances, quase todos os competidores são lançados para a
cabeça, no chifre do touro preto que as vezes intimida só no olhar.
O touro veio do estado do Mato Grosso, e tinha o nome de Caixa Preta.
Invicto, foi adquirido por Tércio Miranda, em 2016.
No primeiro semestre de 2017, o touro ficou exclusivo para o Desafio
Premium Bull da Ekip Rozeta, foi oferecido um bônus para quem o
vencesse, e a cada desafio o bônus foi aumentando
Foi desafiado nas etapas de Itajobi (SP), Mirassol (SP), Santa Helena
(GO), Santo Antônio do Aracanguá (SP), Rio Verde (GO) e Prata (MG).
Ninguém o venceu. O desafio terminou e ficou acumulado em R$27.000,00
Após o termino do Premium Bull, o touro pulou na arena de Uchoa (SP), e
mais uma vez passou em branco.
Ao longo de sua carreira, vários foram os touros que tentaram (sem
sucesso) vencer vingador, porém, ninguém entende mais deste animal do
que o competidor Junior Patrick, de Sonora (MS). Aliás, ele foi um dos
poucos que foram longe, chegou a ultrapassar a marca de sete segundos.
- Eu já conhecia ele do tempo que atuava no Mato Grosso, lembro que a
primeira vez que aconteceu o desafio Premium Bull, em Paranapuã (SP),
ninguém quis montar nele. Eu fiquei olhando aquilo e não concordei
muito e, em Itajobi (SP), eu estava em quinto de nota, e Deus tocou meu
coração para montar e montei, acabei caindo até meio rápido -
Explica Junior Patrick
- Ele tem tudo que um touro duro, difícil tem, não vai ser fácil
alguém, vence-lo, tanto que, na segunda vez, em Santo Antônio do
Aracanguá (SP) eu quase parei nele, ultrapassei os sete segundos, e
perdi uma grande oportunidade de parar, porque na terceira vez em Prata
(MG), por ter montando bem nele, achei que ia vence-lo e ele saiu mais
duro ainda, me jogando para o chifres, na hora assustei achei até que
tinha quebrado o rosto - Explica
- Não sei se vou montar nele de novo, não sei se vou conseguir parar
nele, essas três montarias foram muito edificantes para minha carreira
e, acredito também que estou pronto para monta-lo, se for da vontade de
Deus ainda vou vencer ele - Finaliza Junior Patrick
Outro competidor que montou duas vezes nele sem sucesso, foi Kaike
Ferreira, sendo a última vez em Rio Verde (GO)
- É um touro difícil, é um touro que, mesmo sendo perigoso, por causa
dos chifres, você precisa trabalhar adiantando o corpo, não pode abrir
a guarda -  Explicou
- A força é uma das principais virtudes deste touro, ele é grande,
tem força no lombo, acaba puxando todos os competidores para a cabeça,
isso é a vantagem dele e, que dificulta o trabalho dos competidores -
Explica Tercio Miranda proprietário do touro
- Vingador faz parte da elite da boiada, assim como Nortão e Rei da
Safra, ele só vai onde as comissões o contratam e, ele está à
disposição para quem queira contrata-lo - Explicou João Carlos
Ribeiro gerente da Cia Tercio Miranda
E em breve o touro Vingador terá camisetas e bonés para
comercialização no mercado, mais uma grande novidade e ao mesmo tempo,
investimento e reconhecimento a este atleta de pulo que se mantém
invicto na Cia Tercio Miranda.
Por Eugênio José - MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Lealdini Fotografias
Ágil, forte, perigoso, por onde passa, o touro Vingador da Cia Tercio
Miranda espalha um misto de medo e respeito aos competidores que o
enfrentam.
Em suas performances, quase todos os competidores são lançados para a
cabeça, no chifre do touro preto que as vezes intimida só no olhar.
O touro veio do estado do Mato Grosso, e tinha o nome de Caixa Preta.
Invicto, foi adquirido por Tércio Miranda, em 2016.
No primeiro semestre de 2017, o touro ficou exclusivo para o Desafio
Premium Bull da Ekip Rozeta, foi oferecido um bônus para quem o
vencesse, e a cada desafio o bônus foi aumentando
Foi desafiado nas etapas de Itajobi (SP), Mirassol (SP), Santa Helena
(GO), Santo Antônio do Aracanguá (SP), Rio Verde (GO) e Prata (MG).
Ninguém o venceu. O desafio terminou e ficou acumulado em R$27.000,00
Após o termino do Premium Bull, o touro pulou na arena de Uchoa (SP), e
mais uma vez passou em branco.
Ao longo de sua carreira, vários foram os touros que tentaram (sem
sucesso) vencer vingador, porém, ninguém entende mais deste animal do
que o competidor Junior Patrick, de Sonora (MS). Aliás, ele foi um dos
poucos que foram longe, chegou a ultrapassar a marca de sete segundos.
- Eu já conhecia ele do tempo que atuava no Mato Grosso, lembro que a
primeira vez que aconteceu o desafio Premium Bull, em Paranapuã (SP),
ninguém quis montar nele. Eu fiquei olhando aquilo e não concordei
muito e, em Itajobi (SP), eu estava em quinto de nota, e Deus tocou meu
coração para montar e montei, acabei caindo até meio rápido -
Explica Junior Patrick
- Ele tem tudo que um touro duro, difícil tem, não vai ser fácil
alguém, vence-lo, tanto que, na segunda vez, em Santo Antônio do
Aracanguá (SP) eu quase parei nele, ultrapassei os sete segundos, e
perdi uma grande oportunidade de parar, porque na terceira vez em Prata
(MG), por ter montando bem nele, achei que ia vence-lo e ele saiu mais
duro ainda, me jogando para o chifres, na hora assustei achei até que
tinha quebrado o rosto - Explica
- Não sei se vou montar nele de novo, não sei se vou conseguir parar
nele, essas três montarias foram muito edificantes para minha carreira
e, acredito também que estou pronto para monta-lo, se for da vontade de
Deus ainda vou vencer ele - Finaliza Junior Patrick
Outro competidor que montou duas vezes nele sem sucesso, foi Kaike
Ferreira, sendo a última vez em Rio Verde (GO)
- É um touro difícil, é um touro que, mesmo sendo perigoso, por causa
dos chifres, você precisa trabalhar adiantando o corpo, não pode abrir
a guarda -  Explicou
- A força é uma das principais virtudes deste touro, ele é grande,
tem força no lombo, acaba puxando todos os competidores para a cabeça,
isso é a vantagem dele e, que dificulta o trabalho dos competidores -
Explica Tercio Miranda proprietário do touro
- Vingador faz parte da elite da boiada, assim como Nortão e Rei da
Safra, ele só vai onde as comissões o contratam e, ele está à
disposição para quem queira contrata-lo - Explicou João Carlos
Ribeiro gerente da Cia Tercio Miranda
E em breve o touro Vingador terá camisetas e bonés para
comercialização no mercado, mais uma grande novidade e ao mesmo tempo,
investimento e reconhecimento a este atleta de pulo que se mantém
invicto na Cia Tercio Miranda.
Por Eugênio José - MTB: 67.231/SP
contato@eugeniojose.com.br
Foto: Lealdini Fotografias

Jornal do Rodeio

Acesse também:

Facebook Orkut Twitter